11 Atitudes Corporais para Falar em Público

postura2

Pense numa pessoa que lhe impressionou pela postura ereta, bem alinhada, gestos expressivos,  voz envolvente, olhar firme e sorriso no rosto, mesmo antes de conversar com ela. 

Pensou? Uma pessoa com essas qualidades  causa admiração a muita gente, principalmente porque transmite confiança, parece dona de si.

Apesar de sabermos que o que é visível aos olhos não reflete o caráter nem o temperamento de ninguém, chama a  atenção uma pessoa com voz potente e sedutora, com boa postura e pisando confiante.

Então por que  ao apresentar-se publicamente muita gente anda quase que cambaleando,  pisando em ovos, com olhar perdido, boca travada e semblante tenso?

Porque está dominada pelo medo.  Mesmo sendo expert  no assunto, não  sente que é capaz de passar o que sabe para os outros. Por que?

Porque adoece só de pensar em ser o foco das atenções. Treme só de pensar que vai ter que entrar no palco.  Não quer entrar, então anda forçada em direção à plateia. O corpo vai,  mas quer sair, quer fugir o quanto antes.

Pensar assim, causa um conflito interno. “Não quero ir , mas tenho que ir e vou contrariada.”  Essa insegurança, dá ainda mais força para o medo.  A pessoa literalmente fica sem chão, seu corpo responde aos seus pensamentos de indecisão e acaba mostrando-se  frágil e cambaleante.

Lembre-se:  uma vez no palco é hora de brilhar!!!!

De onde pode vir a segurança para brilhar?

O corpo é o instrumento de quem fala. Corpo físico, emocional, espiritual. O corpo físico pode ser afinado como um instrumento musical. Esse artigo se destina a falar do corpo físico que será chamado somente de corpo.

O corpo precisa ser movimentado diariamente. Você não precisa dar a ele a atenção de um atleta, nem de um ator, mas pode praticar com consciência algumas ações cotidianas que ajudam a deixa-lo com mais  prontidão.

Ações cotidianas para praticar com atenção ao momento presente

  • Ao abrir os olhos, ainda na cama de barriga para cima perceba a sua respiração. Inspire e expire tranquilamente.
  • Espreguice antes de levantar, faça os movimentos que o corpo pedir, até senta-se com os pés no chão.
  • Levante-se calmamente e espreguice pensando no apoio dos seus pés no chão.
  • Com os pés bem apoiados no chão faça oposição a sua cabeça em direção ao teto.
  • Ao escovar os dentes faça gargarejos com água morna.
  • Articule bem os maxilares, abrindo e fechando a boca exageradamente
  • Em posição ereta inspire profundamente erguendo os ombros em direção as orelhas e solte-os de um vez expirando.
  • Opte por subir e descer um ou dois andares pelas escadas.
  • Não fique muito tempo sentado frente ao computador. Levante-se a cada meia hora e dê uma alongada no corpo.
  • Brinque com as crianças, ou cachorros, ou gatos, copiando seus gestos e movimentos.
  • Faça caminhadas, no mínimo, três  vezes por semana.

Tudo isso além de fazer bem  à saúde, coloca seu corpo em prontidão. Você fica mais livre para agir com espontaneidade, como por exemplo, para fazer gestos com as mãos que contribuam para o entendimento do que você estiver falando.

O que chamamos de agir com consciência, é sair do automático. É movimentar-se sabendo onde o movimento começa e onde ele acaba. A prática dessa observação vai libertando o movimento que uma vez livre expressa-se com naturalidade.

O corpo físico livre vai proporcionar uma mente mais livre, com mais recursos para deixar o medo sob controle.

Com uma postura confiante, gerada pela prática de observar e movimentar o seu corpo com consciência, isto é, mover-se atenta aos gestos do seu cotidiano, você vai fazer o medo recuar, até dominá-lo.

Leia o artigo: “Como falar em público e tocar o coração da plateia”.

Gostou deste artigo? Ajudou você? Comente e se tiver dúvidas, converse com a gente. Cadastre-se e compartilhe este blog.  Grato abraço, até breve …

ASSINE. É DE GRAÇA!

Comentários