[3º de 10 artigos] Como usar razão e emoção ao falar em público

Olá do Mauai. Leia meu de 10 artigos sobre a nossa metodologia Teatro Coach Oratória aplicada em nossos cursos, assessorias particulares, online e treinamentos in company. Cadastre-se e receba todos em seu email. 

E já está no ar nosso primeiro curso online Humor e riso para falar em público. Aulas gravadas – Faça o curso a hora que quiser. Aprenda colocar humor, criatividade e simpatia em suas palestras. Ótima leitura!   

Clique 1º artigo > Ao falar em público seu objetivo é seu destino

Clique 2º artigo > Como unir objetivo + conteúdo ao falar em público 

Leia 3º artigo > Como usar razão e emoção ao falar em público

No artigo anterior abordamos como unir objetivo e conteúdo para iniciar a preparação da palestra.

A objetividade, somada ao conhecimento do assunto e da plateia auxiliam o palestrante a ter confiança e segurança para posicionar-se em público como pessoa e profissional.

Tem um objetivo? Conhece seu assunto? Conhece sua plateia o melhor que pode? Pronto. Você já tem as bases para dissolver o medo de falar em público e assumir um posicionamento intelectual e emocional diante de qualquer plateia.

Então, agora vá e fale às pessoas. É simples assim.

Não. Para muitos não é tão simples assim. Uma coisa é ter o conhecimento intelectual, aquele acumulado formatado na memória, tipo escrever um ensaio, um artigo; outra coisa é expor este conhecimento ao vivo falando às pessoas e correndo o risco de errar, de esquecer, de não encontrar palavras corretas.

Para muitos não é tão simples falar em público. Uma coisa é ter consciência  que somos seres emocionais movidos pela subjetividade de nossos sentimentos e emoções; outra coisa é deixar-nos levar pela imprevisibilidade da interação, pela instabilidade do momento presente com as pessoas olhando, interpretando, julgando e avaliando nossos sentimentos do jeito delas.

Não nascemos competitivos, mas somos educados desde crianças para a competição em ambientes que julgam, avaliam e exigem excelência, desempenho máximo, perfeccionismo. Então ficamos aprisionados por estas expectativas superlativas de sucesso e ficamos com medo de mostrar-nos vulneráveis.

Por isso falar em público dá medo. Temos medo de expor nossa vulnerabilidade. Medo de mostrar que somos frágeis, falíveis, imperfeitos. Medo de não sermos aceitos, de não concordarem com o que pensamos, de não acreditarem em nós, de não terem confiança em nossas palavras, experiências, ações. E ficamos prisioneiros do medo e nos calamos, prendemos a voz.

Então, como vencer o medo de falar em público?

Estudando técnicas de oratória, desenvolvendo recursos de corporalidade, emocionalidade e linguagem que oferecemos em nossos programas de capacitação, e também encarando o medo com amor próprio, com humor próprio e coragem.

Embora pareça ser um ato vaidoso e até egoísta, falar em público é um ato de altruísmo corajoso. Chegar diante de uma plateia e afirmar que você tem um conhecimento, serviço, produto ou ideia que podem ajudar pessoas, resolver problemas, melhorar o mundo, salvar o planeta terra, é sempre um ato de coragem. Um ato de afirmação do seu melhor para o mundo e para todos.

É preciso coragem para se posicionar e ocupar o seu espaço. Quem fala em público corre o risco de ser criticado, julgado, avaliado, pode ouvir opiniões contrárias, objeções. Quem se posiciona corre o risco de não agradar, de não ser aceito, de receber olhares de indiferença. Mas se até Jesus Cristo não agradou a todos, por que você precisa temer desagradar os outros?

Por outro lado, quem fala em público também corre o risco de ser elogiado, de conquistar amigos, de ter mais e melhores clientes, de ampliar redes sociais e de parcerias, de ter mais e melhores resultados, riqueza em todos os sentidos.

Então, tem um objetivo? Conhece o seu assunto? Conhece sua plateia o melhor que pode? Você já tem as bases para dissolver o medo de falar em público e assumir um posicionamento intelectual e emocional diante de qualquer plateia.

Então, agora vá e fale às pessoas. E quando estiver falando não queira sumir. Melhor assumir sua posição e sua responsabilidade comunicativa. Se você está vivendo este momento este é o melhor momento da sua vida. Assuma com coragem.

Disse o poeta e escritor moçambicano Mia Couto: “O medo é um rio que se atravessa molhado”. Molhe-se e aprenda. A mestria virá com suas próprias experiências de aprender com os erros, com os riscos. Coragem. Ação! 

Abraço do Mauai

Mauai é assessor para falar em público com arte-técnicas do palco, teatro e oratória. Fundador da Teatrês – criação de eventos e treinamentos sob medida para educação corporativa com teatro e gamificação. Curador de conteúdo do blog Quero Falar em Público. Instrutor do curso presencial Liberdade para Errar, do curso NO PPT, e do curso Teatro Coach Oratória para Falar em Púbico. Já está na web seu primeiro curso online “Humor e Riso para Falar em Público”.

 

Comentários